Lifestyle

O meu Natal

  • Dezembro 26, 2013

 Este ano a noite de Natal foi completamente diferente de todos os outros anos, e porquê? Porque foi à luz das velas, literalmente. 

 Durante todo o dia de 24 de Dezembro, esteve uma ventania dos diabos, e um dia feio. A mãe trabalhou de manhã, e quando chegou foi começar a preparar tudo. 

 Ajudei no que sabia. Pus a mesa, temperei algumas coisas, pus os aperitivos nos devidos sítios, e fui arrumando coisinhas aqui e ali.

 Consegui ver o Bambi e a Cinderela, que já pouco me lembrava e que tanto gostei de rever. 

 Comecei a arranjar-me a meio da tarde, mas chegaram as 20h e eu não estava despachada, porque me pus a trautear músicas de Natal e a dançar no espelho.

 O jantar foi em minha casa, por isso não havia grande problema. O problema sério apareceu quando o meu padrinho chegou e com ele a luz se foi. 

 Tínhamos acabado de nos levantar do sofá para começarmos a jantar e acabou-se a luz. 

 Rimos claro, porque momentos antes comentámos que só faltava acabar a luz. 

 Pensámos que voltaria rapidamente, e fomos para a mesa com umas velas e umas lanternas. 

 A verdade é que a luz só voltou depois da meia noite, e para mim, foi a melhor noite de Natal de sempre. 

 Não tínhamos televisão a chatear, o meu irmão ficou na mesa a noite toda, porque não tinha internet para se ir enfiar no quarto, ouvimos rádio a pilhas, fizemos a avó “Tila” rir, e eu, por não ver muito bem o que estava a comer, comi coisas que dizia não gostar e recordámos quem já não está perto de nós.

 A troca de prendas também foi feita à luz das velas, e foi muito giro. Este foi o Natal em que recebi menos coisas materiais. Pedi a todos que me dessem dinheiro. E por tal, presentes que eu não soubessem o que eram, não houve. 

 Não fiquei triste, porque o dinheiro que me deram vai servir para comprar o meu traje e fazer uma viagem lá para Abril/Maio. 

 A minha avó também adorou a fotografia que lhe oferecemos com os três netos juntos.

 O dia de ontem, foi passado com toda a família. Éramos quase 30. E o que eu gosto mesmo no Natal, é disto, de estarmos todos juntos. E para o ano seremos mais dois :)) 

 Passei o dia a comer, ver televisão, dormir, comer, beber, rir, dormir, ver televisão. 

 Tenho sem dúvida a melhor família do mundo!! E é por isso que sou assim, feliz!     

 

No Comments Found

  • Maria

    Adoro o Natal na mesma perspetiva que tu e adorei a tua partilha…ainda bem que há quem saiba ser assim feliz!
    Beijinhos
    Maria

    Reply
  • CLAUDIA PERSI

    Nos aqui tambem faltou a luz mas no Natal estivemos ok. 🙂
    Foi so umas horas felizmente para nos infelizmente para algumas pessoas em Toronto por causa da tempestade de gelo.
    Beijinhos e boas festas. 🙂
    http://claudiapersi.blogspot.ca

    Reply
  • Dreamer Girl

    Olha que realmente sem luz deve unir muito mais as pessoas…
    Beijinhooo*

    Reply

Leave a Reply