Lifestyle

# Restaurante A Bicicleta

  • Fevereiro 18, 2017

Já tinha ouvido falar do A Bicicleta, até porque fui convidada para a inauguração. Mas na altura não consegui marcar presença devido ao trabalho.

 Este restaurante fica no Hotel Novotel, na Avenida José Malhoa. Uma óptima localização.

 O Domingo passado surgiu a oportunidade de lá ir almoçar, descansadamente e claro, aproveitei.

 Cheguei por volta das 13h30 e estava tudo muito calmo como eu gosto. Pouco barulho, música ambiente. O cenário perfeito para um almoço relaxado como eu estava a precisar.

  Assim que entrei surpreendi-me logo com a decoração. Confesso que quando me convidaram para a inauguração, como não ia estar presente não fui ver como estava a nova decoração. E no Domingo fiquei muito bem impressionada. Está realmente muito diferente do que era (quem conhecia o restaurante do Novotel vai achar o mesmo). Muito melhor. Parece mesmo que estamos num espaço exterior (diga-se num restaurante de fora e não de hotel), e na minha opinião faz-me lembrar uma quinta, bastante rural, muito acolhedor mas muito bom.

 Fui muito bem recebida. Com sorrisos e simpatia. Escolhemos uma mesa bem localizada, no meio do restaurante para que tivéssemos visão para tudo.

 A luz não é muito alta o que faz ganhar pontos para mim. Não gosto de muita luz na hora das refeições.

 Reparei noutros pormenores como: as cadeiras das mesas são praticamente todas diferentes. Os pratos e os copos são rústicos. Os candeeiros são fantásticos. Senti-me em casa, confesso.

Podia ser a decoração da minha casa.

Adorei todos os pormenores (candeeiros suspensos).

Apaixonei-me por este poema. Li-o vezes sem conta quase decorando.

Achei este um dos melhores cantinhos do restaurante. É também a entrada do mesmo.

 Vamos à paparoca boa? Começámos pelas entradas, claro está.

 Vários tipos de pão (incluindo pão com azeitonas) e uma tábua de mini queijos para lá de bons acompanhados com compota de abóbora. Por mim podíamos ter ficado por aqui que eu já estava bem :p

 Foi-nos sugerido por uma das funcionárias super simpáticas o Cocktail do mês: La Passion. Não estivéssemos nós em Fevereiro, mês do amor e da paixão. Todos os meses o A Bicicleta tem um cocktail diferente.

 Eu estava numa de experimentar tudo, pedi que trouxesse. É um copo bastante grande e temos de ter cuidado ao beber, se não, nas entradas ficamos logo zonzos.

 Sei que este tinha rum (bastante quantidade) e uma malagueta para cortar um pouco o doce do mesmo.

 Como podem ver na fotografia, era pesado e tive de o agarrar com as duas mãos para não deixar cair. Era uma pena. Ficou mais que aprovado. E só não pedi outro porque ia para o cinema depois e era chato deixar-me dormir no cinema.

Vazio continua a fazer um copo muito giro.

 Como queríamos provar um pouco de tudo, o chef aconselhou-nos a provar pouca quantidade de cada um dos pratos. Foi isso que fizemos.

 Foi difícil a escolha porque me pareceu tudo fantástico e delicioso. Ainda para mais porque o A Bicicleta é especialista em comida portuguesa, tudo muito tradicional como eu gosto. Cheguei até a comentar que me sentia em casa, porque a comida da mamis é parecida.

 Começámos por estes camarões Alajillo com gengibre com óptimo aspecto. Neste prato confesso que só provei o molho (deliciosoooo) porque não sou fã destes meninos. Mas ouvi dizer que estavam no ponto.

 O que me conquistou foi este arroz. Soubesse eu fazer arroz assim tão soltinho e bom e era uma miúda (mais) feliz.

 E estes empratamentos? TOP!

 2º prato: Pastéis de bacalhau com abacate.

 O melhor prato e os melhores pastéis que já comi. É preciso dizer mais? São maiores do que o normal e muito muito saborosos, super crocantes.

 Vinha pouca quantidade em cada prato porque nós pedimos 1/2 doses. Se pedirmos 1 dose vem o dobro. Achámos que seria muito e não conseguiríamos provar tudo o que queríamos.

 Para 3º prato pedimos pica-pau de lombo com pickles caseiros. Ora aí está outro prato muito nosso e que eu adorei, apesar de já estar a começar nesta altura a ficar cheia. Ainda assim, comi e deliciei-me.

 As batatas fritas que vinham a acompanhar o pica-pau também não ficavam nada atrás. Boas que só elas.

 Para terminar, o eleito foi este bacalhau à brás Tex Mex. Não sou a maior fã de bacalhau confeccionado desta maneira mas estava muito muito bom. Cheguei até a pensar mais uma vez que estava a comer o bacalhau à brás da minha mãe. O que é muito bom de se sentir num restaurante.

 Toda a refeição foi acompanhada pelo Montinho de Sº Miguel, um vinho alentejano.

 Poderíamos ter pedido melhor?

 Depois de tudo o que já tinha comido, confesso que ia recusar as sobremesas mas não me deixaram.

 Sugeriram-nos as 3 tradicionais, que eu pensei que fosse algo pequeno. Mas não, era esta frigideira enorme com 3 sobremesas: Arroz doce, leite creme e doce de ovos.

 Oh meu Deus, que delícia. A sério, se forem ao A Bicicleta provem esta sobremesa. Vão sair de lá pessoas diferentes.

 Para terminar MESMO, ainda nos disseram que tínhamos de provar a Fruta com creme de baunilha. Não quis fazer uma desfeita e aceitei.

 O empratamento é muito bom. Não se percebe bem pelas fotografias mas é uma metade de uma garrafa.

 É preciso dizer que adorei também? Mas houve alguma coisa de que não tivesse gostado?

 Já depois de terminarmos a refeição, uma das funcionárias convidou-me a passar para o outro lado.

 Disse que era giro nós vermos como é o outro lado. E eu aceitei. O que fui fazer?

 Ensinou-me a fazer uma bebida. Ficou bem gira. 🙂

E… aprendi a refrescar um copo de gin. Nem sabia que isso se fazia eheh

Esta refeição durou umas 3h mas AMEI este restaurante.

Querem saber o melhor? O Menu de almoço é 8€. E ao jantar 14€.

Achei um preço muito bom e prometi que lá vou voltar com toda a certeza.

 Muito obrigada A Bicicleta. Foi um almoço de Domingo muito bom e que me vou lembrar por muito tempo.

 Toda a simpatia e disponibilidade. Continuem com o bom trabalho.

 

2 Comments

Leave a Reply